O que a copa do mundo pode ensinar sobre o seu negócio

Os últimos anos foram muito difíceis para o Brasil, e talvez 2018 seja o mais complicado de todos.

Às vésperas da Copa do Mundo, nós brasileiros ainda estamos engasgados com o 7x1 para a Alemanha. O gosto amargo dessa derrota humilhante ainda faz parte das nossas vidas. Foi algo tão marcante para o torcedor que ele perdeu totalmente a fé na Seleção Brasileira de futebol. Para completar essa triste parte da história, ainda tivemos que engolir uma crise, como nunca vista antes, na CBF. Parece até coisa de cinema, mas é real. Foram descobertos casos de corrupção, desvio de dinheiro no órgão, alguns membros foram investigados, suspensos ou até presos e para piorar, tinha brasileiro envolvido.

Tem sido tão difícil para o povo brasileiro que tudo o que precisamos neste momento é de um pouco de alegria e novos ídolos para admirarmos. Já faz um bom tempo que não surge um substituto à altura do grande Airton Senna. Né?

Em meio a esse furacão, eis que o técnico da Seleção Brasileira é demitido e o novo convidado para assumir o cargo é Tite, muito conhecido por comandar o Corinthians por vários anos.

Que missão e desafio para o treinador!

Tite pegou uma Seleção totalmente em crise e devastada. Tinha vindo de um 7x1 que os brasileiros ainda não esqueceram e talvez nunca se esqueçam, um dia fatídico como nunca se viu acontecer com o Brasil. O dia que o choro fez parte do uniforme dos jogadores e que um bando de homens adultos chorou como criança vai ficar na memória do país.

A Seleção nunca mais foi a mesma depois desse dia. Até ficou fora da Copa América, eliminados já na primeira fase, e daí em diante foi perdendo a cada dia o seu maior tesouro: o amor e a confiança dos torcedores. Mas, mesmo assim, Tite aceitou o desafio de terminar um trabalho já começado pelo último treinador e que não estava funcionando.

E assim foi.

Uma boa liderança é o segredo para o sucesso

Um título para se ter orgulho. Prazer, pode me chamar de líder.

Mesmo sabendo que não seria uma tarefa fácil, Tite passou por cima da negatividade e encarou o desafio sem medo.

Já de cara ele levou a Seleção Brasileira a conquistar seis vitórias seguidas, o que fez o time, já tão desesperançoso e sem pretensão de classificação para a Copa, ser a primeira Seleção classificada para o mundial, além da Rússia que garantiu o seu lugar quando foi selecionada como sede do evento.

Tite conseguiu toda essa evolução em um curtíssimo espaço de tempo, tendo em mãos praticamente os mesmos recursos utilizados pelo último Técnico da Seleção Brasileira. Uma vez perguntado a respeito, Daniel Alves, jogador das duas Seleções (da era Tite e da era Dunga), respondeu que Dunga não conseguiu o que Tite está conseguindo, pois não foi capaz de entender e nem explorar o melhor de cada jogador. Em resumo, Dunga não conseguiu ser um bom líder.

De acordo com Alves, o antigo treinador não tinha o poder de convencimento que Tite tem. Isso acabou passando uma sensação de insegurança, além da falta de experiência de Dunga como técnico de futebol. Ao mesmo tempo, Tite já vinha de uma carreira vitoriosa e trazia vasta experiência de um grande líder na bagagem, o que conquistou a confiança dos jogadores. Segundo Daniel, Tite consegue se conectar ao ser humano e não apenas ao jogador, fazendo com que ele compreenda os integrantes do grupo e trabalhe cada um dentro de suas próprias limitações e necessidades.

E o que podemos tirar disso tudo? Que um grande líder precisa enxergar seus liderados não como funcionários, mas sim como pessoas possuem suas particularidades, defeitos, qualidades e especialidades. Então explore o que a pessoa tem de melhor e terá trabalhos feitos com excelência. Ofereça também um ambiente saudável e agradável de trabalho, em que a pessoa sinta prazer de ficar e não esteja apenas por necessidade financeira.


Valorize a sua equipe e alcance resultados ainda melhores

Abra os olhos para enxergar talentos na equipe. Valorize o talento de cada profissional, pois se ele tiver a chance de fazer o que gosta será sempre um bom trabalho. Isso faz toda a diferença, tanto para a empresa quanto para a equipe, e também para o indivíduo.

Estimule, valorize, elogie, reconheça o trabalho bem feito, oriente sobre o trabalho mal feito. Equipes felizes e bem preparadas são mais produtivas.

Sem confiança, sem espaço para trabalhar a criatividade, sob indiscriminada pressão, sem um bom ambiente de trabalho, boas relações interpessoais, espírito de equipe, sem ter uma relação legal com os colegas de trabalho e qualidade de vida, a pessoa não consegue dar o seu melhor.

Se você pegar alguém e colocá-lo nesse tipo de ambiente insalubre, ele não vai produzir bem. Mas se você pegar a mesma pessoa e colocá-la em lugar que a ofereça exatamente o oposto, ela certamente dará o seu melhor e ainda sentirá vontade de ser ainda melhor do que já é. Ela vai querer se superar e ir além sempre.

Tite resgatou essa motivação da Seleção Brasileira, fez com que os jogadores tivessem vontade de dar os seus melhores e ainda desenvolveu talentos que estavam adormecidos, através de atitudes como as citadas acima.as citadas acima.

A que se deve isso? À confiança retomada. A Seleção depois do 7x1 perdeu a confiança que sempre teve em toda a sua história. História de reis do futebol, de melhor Seleção do mundo, de time imbatível e que assustava os adversários, time que tinha os jogadores mais admirados e mais bem pagos do mundo.

Tite conseguiu reconectar o povo brasileiro à Seleção. Hoje as pessoas voltaram a ter orgulho do time e torcer por ele. Além disso, Tite conseguiu fazer com que os jogadores deixassem o 7x1 no passado e começassem a olhar para frente. No fundo, a Seleção só precisava de uma boa liderança que os fizesse superar esse episódio.

Você consegue enxergar o que é isso? Há alguns anos o povo brasileiro tinha vergonha desse time. Só de lembrar daquele fatídico 7x1 já doía, e agora este mesmo povo tem força para lutar e esperança para devolver este resultado para a Alemanha. Pode ser difícil? Claro! Pode ser que nunca aconteça? Óbvio! Mas existe ali a esperança, a garra e a confiança de que agora está sendo feito um bom trabalho com essa equipe. Além do mais, unindo a apaixonada torcida brasileira e a Seleção, somos gigantes.

O que dizer sobre Tite, o grande mágico do futebol brasileiro? Sim, mágico! Não há outra forma de definir o que ele fez pela seleção tirando-a da lama, reerguendo-a e ainda reconquistando o amor e a admiração dos torcedores. Só podemos chamar isso de mágica. Certo?

Errado. Isso se chama liderança.

Uma boa liderança é o segredo para o sucesso

Um bom líder se torna um exemplo a ser seguido!

Quando foi convidado para comandar a Seleção Brasileira em 2016, Tite vinha de uma pausa, não para descansar, mas para estudar e se aperfeiçoar. Um líder que está em constante crescimento e evolução inspira seu pessoal a buscar sempre mais, a estar em constante aperfeiçoamento também, a se desenvolver, e isso acaba trazendo melhores resultados no futuro. Um bom líder acaba se tornando um exemplo a ser seguido. Quando uma equipe pensa como time e não individualmente, os resultados são incríveis.

Tanto que hoje, quem é que não acredita na possibilidade de o Brasil ser campeão da Copa? Até os adversários acreditam que a Seleção pode chegar à final.

O Brasil pode até não ser campeão da Copa, mas certamente ele voltou a ter lugar no coração dos brasileiros e confiar em si mesmo. Então, quando você estiver assistindo aos jogos do Brasil, observe a harmonia que este time tem atualmente, a alegria e a força de vontade dos jogadores, o quanto a Seleção vem conquistando resultados positivos, e lembre-se do tipo de líder que você vai ser ou vai querer ter na sua empresa. Assista ao mundial com outros olhos e veja além do campo de futebol.

Que a Copa do Mundo na Rússia 2018 sirva de estímulo para que você possa alcançar sempre maiores e melhores resultados na sua academia.

Agora, se você pensava que não podia aprender coisa alguma com o futebol, lembre-se do que Tite fez com a Seleção Brasileira e inspire-se.